O Segredo de La Salette

Tempo de leitura: 4 minutosTempo de leitura: 4 minutos

O Segredo de La Salette

O segredo foi redigido oito vezes, três edições de Maximin, em 3 de julho e agosto de 1851, e em 5 de agosto de 1853; quatro edições de Melanie, 6 de julho de 1851, 14 de agosto de 1853, e a edição longa, editada três vezes entre 1858 e 1878, das quais as duas últimas são as únicas preservadas. Estas últimas edições são mais longas: Melanie há muito testemunhou que não estava autorizada a proceder a uma divulgação completa até 1858. As edições subsequentes do segredo são bem diferentes sem se contradizerem. 

Os videntes ficaram tão desnorteados com o que perceberam, além de si mesmos “à luz de Deus” (aponta Melanie), tanto que cada vez escreveram o texto de uma nova forma (sem ter as versões anteriores disponíveis). Concatenavam o que lhes aparecia na memória, sem renunciar à brevidade (exceto nas últimas edições de Melanie depois de 1858). Evidentemente, o mais próximo do evento, mas também o mais representativo, é a primeira dupla redação oficial de 1851, descoberta recentemente.

O segredo de La Salette foi dado aos videntes de forma intuitiva, em imagens e não em palavras, “à luz de Deus” afirma explicitamente Melanie:

«Um grande véu foi levantado, os eventos foram revelados diante de meus olhos […] . Vi acontecimentos […] e mais longe […] mil e mil vezes mais coisas do que os ouvidos percebem»

(26 de dezembro de 1870). 

As duas crianças guardaram silêncio e escreveram os segredos em 2 de julho de 1851 apenas com a condição de enviar a carta ao papa através do bispo. Quando Pio IX o leu, comoveu-se profundamente com as verdades nela contidas.

Quando os padres da nova sociedade de missionários de La Salette lhe perguntaram o que diziam os segredos de La Salette, o papa se expressou assim:

«Queres conhecer o segredo de La Salette? A raiz dos segredos é esta: se todos não decidirem conscientemente fazer penitência, estaremos perdidos».

Em 1879 o segredo revelado a Melania foi exposto ao público desta forma: 

«Melania, o que vou revelar a você agora não deve permanecer em segredo para sempre, até 1858 (o ano das aparições da Mãe de Deus em Lourdes) você poderá torná-lo conhecido.

Os sacerdotes que são servos de meu Filho, precisamente eles com a vida dissipada e a ganância de dinheiro, tornarão possível a manifestação da ira do Todo-Poderoso. Homens consagrados e sacerdotes colocaram meu Filho de volta na cruz. Devido ao comportamento dos habitantes da Terra, será chamada a ira do Pai Celestial . Os chefes de estado e os povos esqueceram a oração e a penitência, o diabo será chamado de volta por essas estrelas que se tornaram escuras e cheias de erros. A humanidade se encontra às vésperas dos tristes acontecimentos e dos mais pesados ​​castigos.

O representante do meu Filho, o Sumo Pontífice Pio IX, não sairá de Roma depois do ano de 1859, lutará bravamente com as armas da fé e do amor. Eu estarei com ele. A igreja passará por uma crise muito profunda.

Será o tempo das trevas. A fé sagrada em Deus cairá no esquecimento, o homem sem Deus perderá o amor por todas as coisas e todos desejarão ser a cabeça de todos os outros. Uma crise sem fim se seguirá com violência e arrogância de todos os tipos. Aproxima-se este tempo em que só veremos o triunfo do império da opressão e dos assassinos, do ódio e da mentira, todos buscarão apenas o seu próprio lucro egoísta.

Não haverá mais amor pela família e pelo país. O Santo Padre vai sofrer muito. Mas estarei ao lado dele e acolherei seus sacrifícios. O triunfo do mal não será garantido para sempre

(Melania de fato pronuncia estas palavras em Lecce:

“Ele não reinará por muito tempo”).

Os governos temporais terão todos o mesmo objetivo, o de derrubar os fundamentos religiosos dos povos e desfazê-los, fundar o materialismo, o espiritismo e o ateísmo. França, Itália, Espanha e Inglaterra entrarão em guerra. Os franceses lutarão contra os franceses e os italianos contra os italianos. Haverá uma grande guerra.

Deus não será mais honrado na Itália e na França, o Evangelho será completamente esquecido. O maligno entrará em todas as casas. Muitas grandes cidades serão queimadas e quase destruídas, outras serão engolidas por terremotos. Todos acreditarão que o fim chegou. Os justos terão muito que sofrer, mas suas orações e sacrifícios expiatórios subirão direto para o céu; implorarão minha misericórdia e minha ajuda lhes será concedida.

Então a misericórdia de meu Filho ordenará aos Anjos que destruam o inimigo do mundo. De repente, todos os inimigos da Igreja de Jesus Cristo desaparecerão e a Terra se tornará um deserto. Então começará lentamente uma nova era na qual os homens da Terra se colocarão a serviço verdadeiro de Cristo. A paz, a harmonia entre os homens e Deus e o amor ao próximo prevalecerão sobre tudo. Os novos governantes se tornarão o braço direito da Santa Igreja, que se tornará verdadeiramente portadora das virtudes de Jesus Cristo.

 O Evangelho será pregado por toda parte e os homens darão grandes passos para a verdadeira fé, pois haverá unidade entre os fiéis de Cristo e os homens viverão dos frutos de Deus. Essa paz e harmonia entre os homens não durarão muito, porém, será esquecido que os pecados do mundo são a origem de todos os castigos que recaem sobre a Terra. Um precursor do anticristo aparecerá e desejará ser visto como o novo Deus.

As estações mudarão, a atmosfera também; água e fogo causarão terremotos terríveis e grande destruição, montanhas e cidades cairão. As estrelas e a lua não terão mais força para brilhar. Roma perderá a fé e se tornará a sede do anticristo.

Os demônios do ar produzirão fenômenos prodigiosos no ar e na Terra. Os homens vão ficar cada vez piores. Mas Deus sempre cuidará de seus servos mais fiéis e homens de boa vontade. O evangelho será pregado em todos os lugares; todos os povos e todas as nações conhecerão a verdade de Deus.

Então poderei chamar os apóstolos dos últimos tempos, os discípulos fiéis de Jesus Cristo, aqueles que levaram uma vida de humildade e privação corajosa, em contemplação e silêncio, em oração e expiação, em união com Deus e as coisas divinas. 

Poderei chamar aqueles que viveram imersos no sofrimento e escondidos do mundo. Chegará o tempo em que terão que se mostrar para encher o mundo de luz.

Então eu lhes direi:

“Vão e mostrem-se meus filhos! Eu estarei com vocês e em vocês. Lutem filhos da luz para a glória de Deus e de Jesus Cristo”.

«O Salvador do mundo», como será chamado o príncipe das trevas, emergirá do abismo que se abriu na terra. Ele vai querer subir orgulhosamente no ar e alcançar o céu. Mas ele conhecerá o sopro do Arcanjo Miguel e será sufocado por ele. Ele cairá de volta à Terra e será sugado para sempre no abismo eterno do inferno com seus acólitos. Então a água e o fogo purificarão a Terra e tudo se renovará. Só então Deus será servido e honrado».

Related Articles

A Mariologia de Ratzinger no 3ª segredo de Fátima

Tempo de leitura: 6 minutos Tempo de leitura: 6 minutos A revelação da terceira parte do segredo de Fátima foi confiada por João Paulo II ao Cardeal Ratzinger, o então Prefeito da Congregação para a Doutrina da Fé. Esta revelação derrota a mania sensacionalista e o alarmismo fácil, despertando decepção em alguns, satisfação em outros, e indiferença entre muitos.

Quem é Bento XVI?

Tempo de leitura: 4 minutos Tempo de leitura: 4 minutos Depois da gigantesca figura de João Paulo II, que deu 29 voltas ao mundo em viagens apostólicas, unindo o anúncio de Cristo à expressão de uma profunda relação espiritual com a Madre de Cristo (Totus tuus), olhou-se com certa apreensão e curiosidade para a figura do novo Papa para averiguar qual era o seu testemunho vital e teológico sobre Maria.

Responses

Open chat
Necessita de ajuda?
Ave Maria,
como a poderei ajudar?