Maria e a consciência ecclesial dos baptizados (em breve)

Daniel Afonso · 11/08/2020

A relação entre Maria e o Baptismo se enraiza desde os primeiros tempos do Cristo com a figura da maternidade de Maria. Contudo já na idade moderna encontramos esta relação recuperada e reproposta por L.G. du Monfort de um modo inovador. Na sociedade contemporânea encontramos a iniciação cristã dissociada do cenário da vida pública como um simples elemento de cultura social. A perda de significado e a ausência de significação tem encontrado na figura de Maria uma nova harmonização dos batizados com o Evangelho de Jesus Cristo. Este fenómeno que de alguma forma vai atravessando os séculos foi descrito por São João Paulo II como segue: «Não existe que um problema, aquele da nossa fidelidade à Aliança com a Sabedoria eterna, que é a fonte de uma verdadeira cultura, que significa o crescimento do homem e aquele da fidelidade às promessas do nosso batismo no nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo». Este foi o caminho de consagração Cristo sabedoria encarnada através das mãos de Maria como perfeita renovação dos votos e promessas do santo batismo que encontramos no percurso de entrega a Maria.

Fra Angelico, c. 1425

About Instructor

Not Enrolled
This course is currently closed
Open chat
Necessita de ajuda?
Ave Maria,
como a poderei ajudar?